Em Março, o Mozambique Building Fund (MBF), uma instituição de caridade canadiana, lançou uma campanha de angariação de fundos para ajudar a aliviar o sofrimento causado pelo ciclone Freddy, que assolou a província de Inhambane em Fevereiro. Freddy foi descrito como o ciclone tropical mais longo e mais forte jamais registado, tendo atingido Moçambique duas vezes. O MBF comprometeu-se a prestar apoio em sementes, na habitação e nas infra-estruturas comunitárias.

A União canadiana, CUPE, é o doador mais recente, tendo concedido 15.000 dólares canadianos em Junho! Obrigado à CUPE! Muitos canadenses também fizeram donativos, incluindo o Steelworkers Humanities Fund (veja o blog de Abril).

Sementes para relançamento onde as culturas foram devastadas

Até então, os fundos foram utilizados para comprar sementes para que os membros das comunidades naquelas áreas possam ressemear as suas culturas e evitar a fome que, de outra forma, seria inevitável.

Material de cobertura para casas destruídas

Foi igualmente distribuído material de cobertura para ajudar a reparar as casas devastadas pelos ventos e pela chuva.

Comunidade de Machacula recebe material de cobertura
História da Vânia

Vânia é uma mãe de 24 anos com dois filhos, um dos quais em idade escolar e o outro ainda pequeno, da comunidade de Macachula no distrito de Massinga. A sua casa foi destruída pelo ciclone Freddy e as suas culturas devastadas. Ela e a sua família tiveram que recorrer aos vizinhos ou comunidades cujas casas não foram assoladas, e que tinham dinheiro ou produtos para ajuda-los por forma a ter algo para comer. “Foi um momento difícil nas nossas vidas” disse ela.

“Agradecemos o apoio!”

  “Vocês não imaginam a tamanha satisfação desta comunidade” disse Vânia, tendo ouvido sobre o apoio Canadense. “Estamos neste momento a preparar a terra para que, logo que chover, possamos lançar as sementes que conseguimos adquirir através das actividades que vamos desenvolvendo ao longo do tempo, para aqueles que podem ajudar com sementes, estacas de mandioca e outros produtos.” Acrescentou ela. “Agradecemos bastante também o apoio habitacional. Eis aqui (na foto) a minha casa reabilitada e coberta com chapas de zinco.”

“Muitos dos que beneficiaram do material de cobertura estão neste momento a cortar caniço para reconstruir as suas casas em condições melhoradas e mais seguras. E pelo menos agora estão protegidos contra a chuva porque têm um teto feito com chapas de zinco e os seus bens estão seguros também.”

O nosso projecto também agradece essas organizações e indivíduos canadenses que estão a ajudar membros de comunidades moçambicanas na reconstrução das suas vidas e meios de subsistência.