Apraz nos compartilhar o artigo intitulado: Compreendendo a adoção e expansão das casas de espera para mulheres grávidas em países de baixo e médio rendimento: uma teoria do programa a partir de uma revisão e síntese realista,recentemente publicado no BMJ Global Health  <http://gh.bmj.com/cgi/content/full/bmjgh-2022-009605>. 

Mulher grávida numa case de espera, Inhambane, Moçambique

O artigo é o resultado de mais de 2 anos de pesquisa por um grupo de investigadores internacionais que conduziram o estudo para compreender o uso das casas de espera para mulheres grávidas (CEMG) em países de baixo e médio rendimento, onde muitas mulheres e suas famílias enfrentam atrasos no acesso de atendimento obstétrico e assistência ao parto. O artigo traz uma ampla largura de conhecimento e introspecção das mulheres, suas famílias, profissionais de saúde, formuladores de políticas sobre o uso das casas de espera.

O estudo fez parte do programa de pesquisa do projeto. O próximo passo do nosso trabalho nesta área é uma avaliação realista da implementação das CEMGs que o projecto construiu, em comparação com outras casas existentes, na província de Inhambane.

Parabéns aos autores Nadege Sandrine Uwamahoro, Daphne McRae, Elaine Zibrowski, Ify Victor-Uadiale, Brynne Gilmore, Nicole Bergen, e Nazeem Muhajarine!