Em Moçambique, o período de 25 de Novembro à 10 de Dezembro centra-se no Activismo Contra a Violência Baseada no Género. O Projecto de Saúde Materna Moçambique-Canadá está directamente envolvido. As gestoras do projecto Ruta Massunguine e Argentina Munguambe descrevem as nossas actividades para educar e reduzir a violência baseada no género.

Uma sessão comunitária de ensino/aprendizagem no domínio da saúde em Como, Homoine

Ruta Massunguine, Coordenadora Área Comunitária, fala sobre como, “a nível comunitário, os nossos comités de saúde deram prioridade à consciencialização sobre os perigos do casamento precoce e forçado como um problema grave enfrentado por raparigas e mulheres jovens. Algumas das nossas ferramentas de ensino usam histórias ficcionais sobre a vida das mulheres que parecem coincidir com as histórias reais dos membros da comunidade. Os aspectos relacionados com as complicações no parto como resultado de gravidezes prematuras entre as mulheres jovens cujas famílias organizaram seus casamentos precoces geram muito debate e preocupação. No contexto actual, estamos a planificar discussões de grupos focais para melhor entender o impacto da COVID-19 na vida das mulheres e raparigas em termos da violência baseada no género por elas vivida.”

Encenação de uma sessão de Formação Contínua no SAAJ em Homoine

Argentina Munguambe, Coordenadora Área da Formação, afirma: “As nossas actividades de sistemas de saúde que abordam mais directamente a violência baseada no género são os cursos de formação contínua com os profissionais de saúde dos SAAJs (Serviços Amigos dos Adolescentes e Jovens), que são serviços de saúde sexual e reprodutiva para jovens. Os participantes desses cursos partilharam as suas experiências de mulheres jovens divulgando as suas experiências de violência na escola e em casa. Elas têm nos mostrado que os programas dos SAAJs são importantes para a aprendizagem e intervenção na violência baseada no género. Esperamos que os serviços reforçados dos SAAJs conduzam à melhor resposta e à redução da violência vivida por mulheres jovens.”

Através destas e de outras actividades, o projecto procura contribuir para a redução da violência baseada no género em Moçambique.